Os alunos da escola municipal Antônio Lopes da Fontoura, no Caxito, participaram nesta terça-feira (8/10) de uma avaliação bucal gratuita promovida pela equipe do projeto Geração Cárie Zero. Nessa ação desenvolvida numa parceria entre as secretarias de Saúde e Educação atende alunos do 1º ao 5º ano e, esse ano, passou a beneficiar os do 9º ano.

Com o objetivo de promover a prevenção da saúde bucal, o projeto, que conta com um consultório móvel, atende a todas as unidades escolares municipais, priorizando aquelas que não tenham unidades de saúde da família por perto.

Para abrir a ação, a equipe do Geração Cárie Zero se reuniu com os pais para explicar a importância do projeto e solicitar a autorização para o atendimento dos alunos. “Atendemos desde uma simples limpeza até encaminhamos para tratamento ortodôntico. E, mesmo que seja para uma orientação de como escovar corretamente, esse contato entre o aluno e o dentista não tem preço”, destacou a coordenadora do projeto Aline Pizão. Segundo ela, desde o início do Geração Cárie Zero, já foram atendidos mais de 500 alunos de 11 escolas municipais.

”Já tivemos casos de alunos perderem aula por causa de dor de dente. Por isso é de suma importância oferecer aqui na escola esse tipo de atendimento”, explicou o diretor adjunto da escola, Marcos Augusto da Silva, que atende 740 alunos da educação infantil ao 9º ano.

A equipe odontológica, composta por duas dentistas e uma auxiliar, realizou uma minuciosa avaliação bucal nos alunos, entrega do kit dentário, aplicação de flúor, encaminhamento para tratamento dentário na unidade móvel climatizada com os mesmos serviços realizados num consultório convencional e também encaminhamento para tratamento ortodôntico a ser realizado no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), no Boqueirão.

Sthefanny Chavão, de 10 anos, sempre se preocupa em escovar os dentes após as refeições. “Faço tudo certinho e sempre sou elogiada pelo dentista”, ressaltou a aluna que foi encaminhada para tratamento ortodôntico.

Já a aluna Giovana Silva, de 10 anos, ficou toda feliz porque irá usar aparelho ortodôntico. “Já sei a cor da borrachinha que vou usar. Será roxa. E vou continuar escovando meus dentes três vezes por dia e usar fio dental”, conclui a aluna.

Com uma média de 30 atendimentos por dia, o projeto ficará na escola até o dia 26 de novembro.

FONTE: PMM

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?