Em 2019, a influenciadora Mariana Ferrer relatou em seu Instagram ter sido dopada e estuprada no beach club Café de la Musique, local onde trabalhava como embaixadora, em Florianópolis.

Após seu relato, a Polícia Civil indiciou o empresário André de Camargo Aranha por estupro de vulnerável. Nesta quarta (9), André foi absolvido por falta de provas. O juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis, julgou como improcedentes as denúncias da jovem. Cabe recurso à decisão.

A decisão do magistrado causou comoção nas redes sociais. Muitos questionaram a validade de se fazer boletim de ocorrência e apontaram o desfecho de um caso como esse como um dos motivos pelos quais várias mulheres não denunciam seus abusadores.

Vale destacar que há diversas provas do crime como mensagens, videos e até exames que comprovaram a violência sexual. A assessoria de imprensa do Poder Judiciário afirmou que o órgão ainda não pretende se manifestar sobre o tema, uma vez que “se trata de processo em segredo de Justiça e que pode chegar ao TJSC em breve para análise de eventual recurso”.

A decisão causou revolta na internet e há uma petição on-line para que o caso seja apurado novamente. Para assinar, basta clicar no link.

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?