Alunos da Escola Municipal Marisa Letícia Lula da Silva (Inoã) participaram nesta sexta-feira, 4, na quadra da unidade, da 2ª edição do Festival de Poesia e Música, que teve como tema “Florescendo na Marisa Letícia”. A ação foi promovida pela Prefeitura, através da Secretaria de Educação. 

Foram realizadas 86 apresentações ao longo do dia, sendo 37 de música e 39 de poesia. Algumas individuais, mas teve também duplas, trios, quartetos, quintetos e produções coletivas envolvendo turmas inteiras. Cinco jurados entre professores, orientadores e convidados ficaram responsáveis pela avaliação, que levou em conta no caso da música, coreografia, roupa e canto. Na disputa de poesia, foram avaliadas a estrutura do que foi falado, a letra e a entonação.

O resultado ficou dividido por turnos. Na parte da manhã, ficaram na primeira colocação, 2º ano (apresentação coletiva); Nayara, Vitória, Vinicius e Yasmin do PAE 11 (quartetos/quintetos); Carlos Alberto, Carlos Eduardo, Hian Davi do 5º ano (trio); Athany Victória e Ana Clara do 4º ano (duo), Maria Luiza do 5º ano (dança/canto) e Bruna de Oliveira do 5º ano (poesia). Todos ganharam medalhas de participação.

Diretora da unidade, Lorimar Dornelas fez questão de destacar a variedade de ritmos. “Teve samba, música gospel, funk e rap. E eu fiquei aqui só observando o desenvolvimento deles, já pensando na formatura das turmas”, admitiu, garantindo que o objetivo do projeto foi alcançado.

Na avaliação de especialistas, a poesia ajuda a minimizar as dificuldades na escrita e na leitura, estimula a oralidade, enriquecendo o vocabulário e exigindo imaginação, criatividade e pensamento reflexivo na produção dos poemas. O estímulo musical ajuda na interpretação, expressão e desenvolvimento da linguagem da criança, para que, mesmo em público, ela possa ter a exata noção de tempo.

Entre as poesias apresentadas, uma arrancou gargalhadas de todos desde a primeira estrofe. “Como é bom ser criança” foi escrita pela aluna Ana Beatriz Alvin (11 anos) do 5º ano. “Eu tenho uma imaginação bem legal / Posso até estar no espaço sideral / Posso correr, dançar e cantar / que minha bateria não vai acabar / Minha mãe até pergunta / Não tem botão pra desligar? E eu respondo, sei lá”, declamou Ana.

Fonte: PMM

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?