No dia 22 de janeiro de 1977, o Brasil perdia um grande talento: a cantora, compositora e atriz Maysa Figueira Monjardim, popularmente conhecida como Maysa. A artista voltava para sua casa em Maricá, quando sofreu o acidente fatal na Ponte Rio-Niterói.

De acordo com familiares, a cantora não dormia há dias por conta do uso de remédios para emagrecer, e isso pode ter sido a causa do acidente que levou Maysa a se chocar contra a mureta central da ponte. Autora do grande sucesso “Meu Mundo Caiu”, ela era conhecida por seu forte temperamento, e enfrentava problemas com a bebida e um quadro de depressão.

Por volta de 1972, a cantora se afastou do meio artístico e foi viver em uma casa de praia em Maricá. Aqui, morou até o fim da vida. Durante este período, fazia poucas aparições na mídia, e também reduziu a produção de músicas e shows. Em uma de suas últimas anotações no diário que a acompanhava desde adolescente, Maysa registrou:
“Hoje é novembro de 1976, sou viúva, tenho 40 anos de idade e sou uma mulher só. O que dirá o futuro?”

A artista foi uma figura tão marcante na cidade, que seu nome foi registrado na principal via que liga a restinga de São José de Imbassaí à Ponta Negra, a Avenida Maysa. Em 2014, a trajetória da cantora também virou samba-enredo, através da escola Grande Rio: “Verdes Olhos de Maysa sobre o mar, no caminho: Maricá”. Na oportunidade, a escola de samba contou a história de nossa cidade a partir da perspectiva da cantora.
Fontes: History; Acústica FM

Fotos: Homenagem a Maysa na TVE Brasil (1974)

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?