Com a força das últimas chuvas, muitas pessoas enfrentaram um terrível problema nas ruas e dentro de casa: as inundações. Além de causar danos irreparáveis a móveis e eletrodomésticos, as enchentes também oferecem riscos à saude, através de doenças infecto-contagiosas.

Para alertar a população sobre os riscos e oferecer métodos eficazes de prevenção, o Redação Maricá separou algumas informações importantes para você.

Uma doença muito perigosa em situações de enchente, é a leptospirose, doença transmitida pela urina do rato, e que pode penetrar na pele humana. Basta a pessoa ter contato com a água ou a lama das inundações para se expor à doença.

Em casos assim, é extremamente necessário que a pessoa fique alerta se surgirem sintomas como febre, dor no corpo, enjôo e dores de cabeça, para que seja encaminhada rapidamente a um pronto socorro. Em casos mais graves, se não for tratada, a doença pode levar à morte.

Outra doença que pode ser transmitida através das enchentes é a Hepatite A, que surge através contato da água com o esgoto. Bactérias, vírus e parasitas também podem estar presentes na água contaminada, causando mau estar e sintomas isolados, como diarreia aguda.

Como se proteger

Para se prevenir a dica fundamental é evitar o contato com a água das enchentes. Mas sabemos que isso é quase impossível, portanto, para evitar a contaminação, fique o menor tempo possível exposto à água e higienize as mãos com álcool.

Evite tocar em objetos que foram expostos à água. Utilize luvas de borracha, e proteja os pés com botas. Não consuma medicamentos ou alimentos que tenham entrado em contato com as águas da enchente, pois também podem estar contaminados.

Para garantir que a água está própria para consumo, é possível fervê-la por pelo menos um minuto, ou adicionar duas gotas de hipoclorito de sódio com concentração de 2,5% de água sanitária para cada litro de água. O produto pode ser encontrado em farmácias.

Se sua casa foi atingida pelas inundações, é necessário providenciar a desinfecção dos ambientes, com água sanitária. Para isso, basta diluir um copo (200 ml) de sanitária, para um balde de 20 litros de água. O que não puder ser reaproveitado, deve ser descartado para a coleta de lixo.

Foto: Agência Brasil

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?