Ginastas federadas do Projeto Maricá Esporte Competições, iniciativa da Prefeitura de Maricá, através da Secretaria de Esporte e Lazer, participaram entre os dias 11 e 16/05 do “Treinamento Virtual de Ginástica Rítmica”. A convocação, feita pela Federação de Ginástica Rítmica do Estado do Rio de Janeiro (FGERJ), se deu em decorrência dos resultados alcançados pelas atletas em 2019.

“Estamos orgulhosos por ter nossas atletas sendo selecionadas pela Federação de Ginástica do Estado do Rio de Janeiro para os treinos virtuais. Temos a missão de apoiar os jovens na conquista de seus sonhos”, disse secretário de Esporte, Carlos Vagner.

Por estarem entre as dez melhores no ranking do individual geral do Campeonato Estadual de Ginástica Rítmica de 2019, Keila Novaes, Hellen Souto e Maria Eduarda Falcão conquistaram a vaga automaticamente. Já as atletas Leticia Brito, Ana Nogueira, Ana Laura Cagide e Carolinny Vitória foram selecionadas pela comissão técnica por terem alcançado bons resultados em campeonatos ao longo do ano passado.

Embora tenha obtido bons resultados em campeonatos anteriores, na categoria mirim, a ginasta Mariana Penha não pode participar do treinamento este ano devido ao limite mínimo de idade, que é de nove anos. Ao todo, mais de 10 equipes de ginástica rítmica participaram do treinamento.  Além das ginastas, também participaram a técnica Eduarda Oliveira, a supervisora Viviane Bezerra e a auxiliar técnica, Amanda Fernandes.

Segundo a técnica Eduarda Oliveira, estes treinos virtuais motivaram as ginastas. “Foi um aprendizado enorme para nossas atletas. Treinar junto das melhores ginastas do estado com certeza foi um levante na autoestima delas”, comemorou Eduarda.

Mesmo em isolamento social, por consequência da pandemia de Covid-19, a rotina das atletas tem sido intensa, pois é necessário manter o desempenho e estarem preparadas para as competições que geralmente acontecem a partir do segundo semestre do ano.

“Foi incrível a nossa participação neste treinamento com outras atletas, pois aprendemos muitas coisas novas. Tenho conciliado bem as atividades educacionais com as esportivas. Apesar das limitações de espaço, tenho conseguido me ajustar em todas as tarefas. Além disso, acredito que sem os treinamentos e acompanhamento da comissão técnica, não evoluiria durante esse período de isolamento, pois não teria as correções necessárias”, avaliou a atleta Maria Eduarda Falcão, de 14 anos.

Com treinos virtuais realizados três vezes por semana, as ginastas precisam colocar em prática as atividades propostas pela comissão técnica, de forma que os movimentos sejam avaliados e aprimorados conforme critérios exigidos para avaliação de pontos. Ainda segundo a secretaria de Esporte outro método adotado para o crescimento das atletas durante o período de pandemia tem sido o “Intercâmbio de Equipes”. Esta alternativa consiste na realização de treinos virtuais, onde as equipes treinam juntas pela internet, de forma que ambas as técnicas possam ministrar suas aulas em diferentes datas. O primeiro Intercâmbio foi ministrado pela treinadora Ingrid de Sá, da Flex Move Escola de Ginástica. O próximo Intercâmbio será com a técnica Eduarda Oliveira.

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?