Os investimentos feitos pela Prefeitura na transformação da cidade em uma nova referência do turismo regional fizeram com que o mês de dezembro, com sua extensa programação de eventos, trouxesse um grande afluxo de visitantes. Mas os turistas, que são aqueles que pernoitam na cidade, também estão chegando em maior número. De acordo com a Secretaria de Turismo, um levantamento feito no último dia 27/12 pelo Maricá Convention & Visitors Bureau, mostra que 85% das pousadas da cidade estão reservadas para o Réveillon entre os dias 28/12 e 01//012020. Ainda segundo o dado, 53% dos estabelecimentos de hospedagem estão com lotação de 100%.

Uma das que estão com a ocupação máxima para a chegada do próximo ano é a Oyo Pousada Solares, situada no Boqueirão, a primeira na cidade a receber o selo da startup indiana Oyo, especialista internacional em gestão e modernização de hotéis em todo o mundo. Além dela, outras três pousadas do município, Pousada Di Paola (Ponta Negra) e Ponta Negra (RJ-106), também receberam o certificado da startup. O processo tem o acompanhamento da Secretaria de Turismo.

“Essa parceria representa uma grande procura no meu espaço e o mais incrível é que a maioria das pessoas que estão vindo já ficou hospedada aqui no ano passado. Isso é bom. É um reconhecimento de que gostaram do serviço, do local e da cidade”, contou a proprietária da Oyo Pousada Solares, Antonieta Martins de Souza.

A pousada, que tem nos fundos uma bela vista para a lagoa do Boqueirão, possui no total 10 quartos (cinco duplos e cinco triplos), cujo preço varia de R$ 60,00 a R$ 170,00 a diária, dependendo da temporada, já incluso o café da manhã. Para este ano, a pousada ofereceu o pacote de R$ 360,00 cada casal, incluindo a ceia de Natal.

Moradora de Minas Gerais, Polyana Franco, de 41 anos, chegou de viagem neste sábado (28/12) para passar o Réveillon com sua filha Hanna Franco, de 4 anos. “Morei muitos anos aqui, atualmente moro em Minas a trabalho e estou quase todo mês na cidade. Saio de Maricá, mas Maricá não sai de mim. Eu não canso desse lugar. A cidade é linda!”, disse a jornalista.

Turista de Petrópolis, Flávia Coelho, de 38 anos, disse não querer ir embora de Maricá, depois de ficar uma semana hospedada com sua família em uma pousada na beira da lagoa de Araçatiba, a Tamarindo`s. “Fico encantada. Não dá nem vontade de ir embora. O ar da cidade é muito positivo, é muito bom, além de ser um ambiente familiar. Acho que todos deveriam conhecer”, convidou.Frequentador de Maricá há 35 anos, o programador visual José Renato Guimarães, de 63 anos, também hóspede da mesma pousada (com preços entre R$ 100 e R$ 200) ficou surpreso ao ver a transformação da cidade desde a última vez em que esteve no município há pouco mais de dois meses.

“Cada vez que chego aqui tem uma novidade para melhor e me surpreendendo sempre”, afirmou acrescentando o motivo de estar constantemente na cidade. “A segurança me chama muito a atenção, pois eu nunca vi uma briga e nenhuma confusão, além da beleza do local e da festa nessa época do ano que tem muitos fogos. É show!”, pontuou o turista ao lado de sua esposa Nancy Pereira, de 70 anos.

Em outra ponta da cidade, a pousada Encontro das Águas, em Ponta Negra, também está com sua totalidade da ocupação. Localizada no “coração” do bairro, a pousada oferece, além do café da manhã, uma área de lazer com piscina, salão de jogos, churrasqueira, boate, mesa de sinuca, um parque com sete jabutis e aquário com carpas.

Morando há 45 anos no município, o proprietário da pousada, Adilson Lopes, contou que investiu no atendimento para atender à demanda crescente na cidade. “Acredito que o bom atendimento seja a parte principal de um estabelecimento de hospedagem, depois vem a qualidade, a limpeza e o que oferecemos no café da manhã. Não adianta ter bons aposentos, senão tiver qualidade no atendimento e prestação de serviço”, afirmou.

A administradora de empresas, Cláudia Aguiar, de 53 anos, aproveitou o recesso de fim de ano para descansar na pousada situada no bairro onde conheceu o marido, com quem vive há 40 anos.

“Viemos matar a saudade de Ponta Negra, que foi onde nos conhecemos e temos toda a história aqui. Matar a saudade da cidade, das praias, ver essa Maricá bonita que mostra na televisão. Temos um carinho especial por Maricá”, declarou a moradora de Campos dos Goytacazes.

“É sempre bom vir aqui encontrar as pessoas que conhecemos, ver os locais, ficar na pousada que é um espaço muito gostoso para descansar e ter um momento de lazer e tranquilidade. Isso é muito bom”, ressaltou o engenheiro Sérgio Aguiar, de 58 anos.

Quem também aproveitou o fim de ano para visitar o lugar foi o morador de Grajaú, na Zona Norte do Rio de Janeiro, Thiago Grasso, de 33 anos. “É a primeira vez que venho a Ponta Negra. Vou tentar conhecer tudo aqui”, disse o engenheiro. A pousada Encontro das Águas tem quartos de diversos valores que variam de R$ 160,00 a R$ 360,00.

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?