O professor Rodrigo Arantes Lima foi confundido com um assaltante no último sábado, 16, na Rua 60, em Guaratiba, na Região Litorânea de Maricá.

De acordo com informações, Rodrigo caminhava pelo calçadão do bairro quando foi abordado por dois homens – em um carro não identificado – que o confundiram com um suposto assaltante que havia furtado uma residência na última sexta feira, 15, por volta das 01:00 hora da madrugada.


Ao ser abordado, o professor tentou explicar que não era criminoso, mesmo assim ele foi agredido pelos homens, que começaram uma sessão de espancamento. Rodrigo tentou se evadir do local correndo em direção a praia na Rua 60 e foi perseguido pelo os homens, que realizaram disparos de arma de fogo contra ele, mas não conseguiram o atingir.

Logo em seguida, a vítima buscou ajuda em uma residência próxima, onde estava acontecendo uma festa e acabou sendo agredido no local também. Rodrigo conseguiu escapar e se escondeu em um banheiro de uma loja de materiais de construção nas proximidades e também foi agredido pelo proprietário da loja.

Rodrigo Arantes Lima tentou explicar o que estava acontecendo ao dono da loja, mas mesmo assim foi amarrado e agredido pelo dono da loja com socos e chute no rosto e na região da barriga, chegando afetar os seus órgãos como os rins. O espancamento continuou até a chegada da Polícia Militar.

O professor afirma que nunca cometeu nenhum crime e que no horário que a residência foi furtada no dia 15, a vítima estava em sua residência repousando em um sono tranquilo com sua mãe Célia Arantes, em outro bairro. Rodrigo acredita que a cor da pele foi um dos motivos para ele ser apontado como o criminoso.


O caso foi encaminhado para 82ª DP, Delegacia de Maricá.

Rodrigo é filho do ex-policial Sub-Tendente da PM morto em um confronto há 4 anos atrás , o saudoso Tenente Arantes muito respeitado pela corporação.

Fonte: LSM

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?