Em homenagem ao Novembro Azul, a Prefeitura vai realizar diversas atividades ao longo do mês em todos os distritos do município, focadas na saúde do homem com objetivo de informar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

Serão realizadas visitas às unidades de saúde, lonas culturais e praças públicas, com objetivo de orientar sobre o Programa Municipal Saúde do Homem e realizar palestras sobre o câncer de próstata.

A programação foi iniciada nesta terça-feira (05/11), em Ponta Negra, e se estenderá por todo mês em diversos bairros da cidade: no dia 07/11, na Praça do Barroco; dia 12/11, na Lona Cultural Professor Luiz Carlos Viegas da Silva, em Inoã; dia 14/11, em São José do Imbassaí (em local a ser definido); dia 19/11, na Praça do Ferreirinha, em Itaipuaçu; dia 21/11, no CRAS de Inoã; dia 22/11, evento  na praça Conselheiro Macedo Soares; e no dia 27/11, na Lona Cultural  Marielle Franco, na Barra de Maricá.

Em Maricá, desde 2014, existe o Programa Saúde do Homem que tem como objetivo atender de forma humanizada a população com idade a partir 20 anos. Os atendimentos são feitos no ambulatório Péricles Siqueira Ferreira em horários alternativos, com possibilidade de agendamento depois do horário comercial.

Ao todo, são 1.852 pacientes cadastrados no programa, atendidos e acompanhados por uma equipe multidisciplinar formada por médico, enfermeiro, nutricionista, assistente social, odontólogo e psicólogo.

De acordo com o Gerente da Saúde do Homem, Leandro Bastos, a detecção precoce do câncer é uma estratégia para encontrar o tumor em fase inicial e, assim, possibilitar melhor chance de tratamento.

“A prevenção sempre é o melhor caminho. De forma geral, os homens são mais relutantes ao tratamento, só que é comprovado que, em algumas doenças, há a possibilidade de cura de 90%, caso detectado precocemente”, declarou, dando algumas dicas.

“Está comprovado que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e com menos gordura, principalmente as de origem animal, ajuda a diminuir o risco de câncer, como também o de outras doenças crônicas não-transmissíveis. Nesse sentido, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura, diminuir o consumo de álcool e não fumar”, orientou.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). O Inca estima que para cada ano do biênio 2018/2019 sejam diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata no Brasil, com 15.391 mortes em 2017.

Considerado um câncer da terceira idade, o câncer de próstata ocorre principalmente em homens mais velhos, visto que três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Seis em cada dez casos são diagnosticados em homens com mais de 65 anos, sendo raro antes dos 40 anos. A média de idade no momento do diagnóstico é de 66 anos. 

Em sua fase inicial, o câncer da próstata tem evolução silenciosa podendo ser identificado com a combinação de dois exames: dosagem de PSA (exame de sangue que avalia a quantidade do antígeno prostático específico) e toque retal: como a glândula fica em frente ao reto, esse exame permite ao médico palpar a próstata e perceber se há nódulos (caroços) ou tecidos endurecidos (possível estágio inicial da doença).

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?