Um estudo da Prevent Senior sobre o uso combinado de hidroxicloroquina e azitromicina como forma de reduzir as internações em pacientes com suspeita de Covid-19 foi suspenso nesta segunda-feira pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), após o órgão verificar que os testes com pacientes se iniciaram antes que a pesquisa fosse autorizada.

Durante o fim de semana, o estudo virou alvo de crítica da comunidade científica, que afirma haver erros metodológicos em sua concepção. A empresa Prevent Senior alega ter tido apenas a intenção de “cooperar com o enfrentamento da epidemia”, mas tem evitado rebater as críticas técnicas feitas ao trabalho.

Ainda preliminar, o estudo da Prevent conclui que o uso das medicações combinadas foi eficaz na redução das internações: 1,9% das pessoas que receberam o tratamento precisaram ser hospitalizadas, contra 5,4% das pessoas que não receberam.

No entanto, o estudo não previu em seu protocolo verificar se todos os pacientes participantes realmente tinham Covid-19. Para realizar a pesquisa, os pesquisadores consideraram apenas a declaração de suspeita da doença, em consultas remotas, ou seja, por telemedicina, sem que fosse feito exame para confirmar diagnóstico.

Caso sejam comprovadas irregularidades, a empresa poderá ser investigada por colocar a saúde de pacientes em risco em protocolo de pesquisa não aprovado por comitê de ética.

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?