De acordo com o boletim Infogripe, produzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), os estados do Rio de Janeiro, Amapá, Maranhão e Ceará poderão sofrer uma ‘segunda onda’ de Covid-19, com tendência de retomada de crescimento de casos semanais, após um período de baixa. Os dados foram colhidos na semana epidemiológica 30, que foi entre os dias 19 e 25 de julho.

Segundo o boletim, a tendência de crescimento de casos é maior nos estados do Rio e Amapá, com algumas de suas cidades como Macapá, São Luiz e Rio de Janeiro com altas nos números. Quanto a Fortaleza apresenta sinais de estabilização da doença, com uma possível retomada lenta no crescimento.

O Infrogripe também indica que o Brasil tem apresentado estabilização nos números de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), após um alto crescimento no mês de junho. No entanto, esses números ainda estão acima do nível considerado ‘muito alto’, o que preocupa pesquisadores e autoridade de saúde. Os dados de SRAG estão assossiados a Covid-19, que se enquadra no quadro de doenças respiratórias.

Atualmente,entre as ocorrência de testagens positivas para vírus respiratórios, 96,7% dos casos e 99,1% dos óbitos tem sido ocasionados pelo novo coronavírus.

Fonte: O São Gonçalo

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?