O governo federal desistiu de antecipar a segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais, que seria pago nesta quinta-feira (23). De acordo com o Ministério da Cidadania, não há recursos suficientes para o adiantamento. A pasta diz que, devido a alta procura pelo auxílio, será necessário pedir crédito suplementar para efetuar os pagamentos. 

Segundo a nota do Ministério,  o cronograma de pagamento da segunda parcela só será anunciado em maio. Ainda de acordo com a pasta, a decisão foi tomada após uma recomendação da Controladoria Geral da União (CGU) sobre a questão orçamentária. “Tanto o Ministério da Cidadania quanto a Caixa manifestaram seu desejo de antecipar o pagamento da segunda parcela.

No entanto, devido ao alto número de informais cadastrados e a determinação do governo em não deixar ninguém para trás, todas as expectativas foram superadas e tornou-se imperativo solicitar crédito suplementar para poder completar o atendimento a todos”, diz a nota, que acrescentou: “Cabe registrar que o recurso disponível para cada uma das três parcelas é de R$ 32,7 bilhões, já foram transferidos R$ 31,3 bilhões, e ainda serão avaliados cerca de 12 milhões de cadastros para a primeira parcela. Recebemos uma recomendação da Controladoria Geral da União (CGU) a este respeito”, explicou.

Segundo o comunicado, o alto número de requerentes que ainda etão em análise foi um outro fator para o impedimento legal da antecipação da segunda parcela do auxílio. A pasta afirma que já foi solicitada ao Ministério da Economia uma previsão da suplementação orçamentária para que seja feito o cronograma de pagamento da segunda parcela.A Caixa informou que 31 milhões de pessoas receberam o benefício, somando R$ 22 bilhões, até esta quarta-feira. Receberam o auxílio trabalhadores inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério da Cidadania, informais que aparecem nesse cadastro e que precisaram fazer o cadastro no aplicativo e site da Caixa e beneficiários do Bolsa Família.

Segundo o banco, 45 milhões de cadastros foram finalizados no sistema. 32 milhões de pedidos, realizados entre 7 e 10 de abril já foram processados pela Dataprev. Outros 7 milhões de cadastros concluídos entre 11 e 17 de abril estão sendo avaliados. A previsão é que este lote seja liberado até o fim desta semana. 

Fonte: OSG

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?