A OMS, Organização Mundial de Saúde divulgou na última sexta-feira (5), novas orientações para uso e fabricação de máscaras de pano para proteção contra o coronavírus.

Na publicação  a entidade ampliou as circunstâncias em que as máscaras devem ser utilizadas e ainda detalhou materiais que funcionam melhor para conter o contágio da doença.

As novas recomendações apontam o uso de máscaras por todas as pessoas onde houver transmissão ampla da doença e em situações em que o distanciamento social não é possível, como no transporte público; Em áreas com transmissão comunitária, a recomendação é que pessoas acima de 60 ou com doenças pré-existentes usem máscara médica em situações em que o distanciamento não é possível; Em locais com grande transmissão transmissão, a OMS aconselha máscaras médicas para todas as pessoas que trabalham nas áreas clínicas de uma unidade de saúde, não apenas para os trabalhadores que lidam com pacientes com Covid-19.

A líder técnica da OMS, Maria van Kerkhove lembrou inclusive da importância do uso de acessórios especiais, como respiradores, para profissionais de saúde que estejam próximos a procedimentos que gerem aerossóis.

Vale lembrar que as antigas recomendações da entidade ainda  continuam valendo. Abaixo segue uma publicação que avalia a utilização das máscaras:

 Alguns países têm recomendado o uso de máscaras caseiras e feitas com panos. Atualmente, não há evidências científicas fortes de que isso terá um papel importante na redução da velocidade de transmissão da COVID-19. A OMS está colaborando com parceiros de pesquisa e desenvolvimento para entender melhor a efetividade e eficiência dessas máscaras não cirúrgicas. A OMS também encoraja os países a fazerem recomendações sobre uso de máscaras por pessoas sem sintomas, na comunidade, para realizar pesquisa sobre esse tema. 

Segundo a “Orientação sobre o uso de máscaras no contexto da COVID-19”, os tomadores de decisão podem orientar o uso de máscaras não cirúrgicas. Onde isto acontecer, as seguintes características relacionadas às máscaras devem ser levadas em consideração:

  • Número de camadas de tecido.
    • Respirabilidade do material utilizado.
    • Não passagem de água pelo tecido/Qualidades hidrofóbicas.
    • Formato da máscara.
    • Ajuste da máscara.

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?