O atual ministro da Saúde, Nelson Teich, falou um pouco sobre suas ideias com relação ao isolamento social na pandemia do Covid-19 em uma audiência pública no Senado. O ministro afirmou que o isolamento social será para apenas algumas pessoas e para as localidades mais críticas do país.

Teich informou que não quer que as pessoas entrem na questão da política ao falar sobre o isolamento social. “Não ter neutralidade na avaliação ao que acontece é muito ruim porque senão a gente sempre vai polarizar para o lado político”, disse ele. Ele ainda justificou que sua única preocupação atual são as pessoas. “A minha única preocupação são as pessoas. Eu não vou aceitar discutir isso politicamente”, concluiu o ministro.

Teich explicou que a mudança nas normas de isolamento social vai depender de uma queda na curva dos casos atuais. “Tem mais de 1,3 milhão de pessoas que morrem no Brasil por ano. Então eu não posso olhar, por mais que eu sofra com o número da covid, eu não posso deixar 1,3 milhão de mortes sem prestar atenção nelas também. Não é correto isso”, justificou ele.

Teich ainda falou que as pessoas que contraíram o vírus podem se contaminar uma segunda vez, mas ele afirmou que não é possível fazer uma projeção disso atualmente no país. Para Teich, não é possível prever o pico da pandemia na Brasil.

O ministro acredita que o isolamento social seja necessário apenas para idosos, pessoas que já tiveram o Covid-19, moradores de regiões críticas e pessoas que tiveram contato com contaminados. “Eu não posso responder superficialmente perguntas completas. Ficar em casa é genérico demais, está sendo desenhado para algumas pessoas, não para todas. Isso vai ser detalhado”, disse Teich.

Segundo informações divulgadas na última quarta-feira (29) pelo Ministério da Saúde, são ao todo 5.466 mortes pelo Covid-19, com cerca de 449 mortes em menos de 24h e 6.276 novos casos no mesmo período de tempo. Com isso, o Brasil se torna o 2º país com mais novos casos da doença no mundo e o 4° com mais novas mortes pelo Covid-19. O Brasil também é o 11° país com o maior número de casos do coronavírus e o 9° com o maior número de mortos.

© 2020, Redação Maricá. Todos os Direitos Reservados.

error: O conteúdo está protegido !!
× Como podemos te ajudar?